Desigualdade Social e Pobreza

Desigualdade Social e Pobreza

A desigualdade social, em suas múltiplas dimensões, é uma das condições estruturantes da sociabilidade brasileira, talvez a mais importante delas. Indivíduos, grupos e classes sociais encontram-se dispostos em um espaço social de posições vazado por disparidades profundas de oportunidades de vida, isto é, de determinantes ex ante das chances de acesso a renda, bens, serviços, status social e recursos de poder, chances cujos parâmetros mais gerais se constroem antes mesmo do nascimento, no curso das histórias de vida das famílias e das classes sociais. A disparidade manifesta-se também ex post, de várias maneiras: (i) na distribuição efetiva dos frutos do trabalho social, seja ela feita pelo mercado ou pelo Estado; (ii) na distribuição das recompensas estatutárias, não importa se negociadas no cotidiano das relações sociais ou se transferidas pela tradição ou por herança, mecanismos relativamente anônimos e automáticos de perpetuação do status quo ante; (iii) na alocação social dos recursos de poder e das possibilidades reais que indivíduos, famílias, grupos e classes sociais têm de mudar sua posição; (iv) no acesso aos direitos civis, políticos e sociais. Desenvolvida em parceria com o CERES (Centro de Estudos da Riqueza e da Estratificação Social), ancorada na sociologia, dialogando com a historiografia, a economia e a ciência política, esta linha de pesquisa volta-se para o escrutínio das causas e consequências das persistentes desigualdades no país, em suas múltiplas dimensões, com ênfase na desigualdade de oportunidades de acesso à escola, ao mercado de trabalho, a condições de moradia, aos serviços públicos e sociais etc. Interessa-se também pela atualização dessas desigualdades no território, por meio do estudo das várias dimensões da segregação espacial nas metrópoles.

Projetos em andamento


A produção sócio-histórica de Manguinhos e as perspectivas do feminino na constituição do direito à cidade
Rachel Barros

Este projeto de pesquisa está inserido na perspectiva teórica que reconhece o espaço como elemento importante para a compreensão da realidade, como uma dimensão socialmente construída e não como um mero contexto onde se localiza a análise social. Partindo da evidência histórica, porém pouco problematizada, da participação substantiva das mulheres nos processos de luta e organização do espaço urbano brasileiro, este projeto analisará a produção social do espaço a partir da relação subjetiva que mulheres moradoras de determinada favela da cidade do Rio de Janeiro estabelecem com território em que residem, e dos processos de construção de ações coletivas dos quais participam.

O experimento das UPPs e as dinâmicas associativas atuais das favelas cariocas: uma interpretação a partir de um estudo de caso
Daniel Rumbelsperger

A pesquisa procura analisar a recente experiência das UPPs a partir de um estudo de caso numa favela “pacificada” localizada na zona norte da cidade do Rio de Janeiro. Pretende-se, tomando como pano de fundo e contraponto o discurso oficial em torno das UPPs (que as entende como o carro chefe de um amplo e profundo processo de “integração” de uma cidade antes “partida”), realizar aquele estudo através do exame de três temáticas articuladas, que podem ser sinteticamente designadas como segue: medição política, relações comerciais e produção de eventos culturais.

Produtos


Brazil Emerging: Inequality and Emancipation
Jan Nederveen e Adalberto Cardoso
Routledge / 2014

As encruzilhadas do Estado Social no Brasil 
Arnaldo Provasi Lanzara e Rodrigo Cantu
Revista Urugaya de Ciencia Política / 2013

Todas as classes se beneficiaram nos anos 2000? Apontamentos para análise da atual das classes sociais no Brasil 
Tomás Coelho Garcia
XVI Congresso Brasileiro de Sociologia / 2013
 

BANCO DE DADOS SOBRE EMPREGO, RENDA E DESIGUALDADE NO RIO DE JANEIRO

Uma utopia brasileira: Vargas e a construção do estado de bem-estar numa sociedade estruturalmente desigual.
Adalberto Cardoso
Dados – IUPERJ / 2010

Transição da escola para o trabalho e estratificação social
Betina Fresneda
Revista Segurança Urbana e Juventude / 2010

Transições da escola para o trabalho no Brasil: persistência da desigualdade e frustração de expectativas
Adalberto Cardoso
Dados – IUPERJ / 2008

Segregação ocupacional versus discriminação salarial por gênero no mercado de trabalho brasileiro – 2004
Betina Fresneda
XIII Congresso Brasileiro de Sociologia / 2007

Metamorfoses da pobreza
Adalberto Cardoso
Novos Estudos – CEBRAP / 2006