“Celso Furtado e mudanças do campo internacional dos economistas: ensinamentos do exílio na França”.
/ 655

“Celso Furtado e mudanças do campo internacional dos economistas: ensinamentos do exílio na França”.

Por Afrânio Garcia Jr. (EHESS - Paris).
COMPARTILHAR
“Celso Furtado e mudanças do campo internacional dos economistas: ensinamentos do exílio na França”.

Palestra: “Celso Furtado e mudanças do campo internacional dos economistas: ensinamentos do exílio na França”. Por Afrânio Garcia Jr. (EHESS – Paris).

Quinta-feira, 26 de Março de 2015. No CBAE-UFRJ, às 17 h.
(Avenida Rui Barbosa, 762, Flamengo, Rio de Janeiro).

A recepção calorosa das edições de Formação econômica do Brasil (1959) e de Desenvolvimento e subdesenvolvimento (1961), livros que acompanham de perto seu prestigio como renovador da matriz institucional do Estado brasileiro, primeiro como Superintendente da SUDENE, depois como criador do Ministério do Planejamento , contribuiu, de modo paradoxal , para ofuscar sua obra redigida e publicada durante os anos de exílio, quase integralmente vividos na Franca. Atenção bem menor tem sido dada à evolução de seu pensamento durante os anos em que sua carreira ficou totalmente voltada para o ensino e a pesquisa universitários. A reflexão a ser apresentada busca explicitar as profundas mudanças do panorama institucional francês, a exemplo daquelas já ocorridas no mundo anglo-saxão, , que permitem melhor entender a perda de hegemonia do marco teórico keynesiano e a afirmação dos modelos neoclássicos de fatura neoliberal. A percepção do exílio apenas como interregno entre dois momentos onde participou da alta administração do Estado brasileiro parece constituir obstáculo de primeira ordem para a compreensão das contribuições desse autor inovador.

Para mais informações, consulte: https://www.facebook.com/altosestudos?fref=ts

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será publicado.